Buscar
  • Vimaq Escritórios de Sucesso

Sete passos para assumir o protagonismo na carreira.

Antes era normal um trabalhador dedicar décadas da sua vida a uma mesma organização, mas isso não é mais uma realidade. Com mais dinamismo, o comum agora é transitar entre organizações podendo, inclusive, mudar completamente de profissão dentro de uma mesma companhia. Sendo assim, gerir a carreira deixou de ser uma responsabilidade das empresas: hoje cabe aos próprios profissionais. Afinal, não há como iniciar um bom planejamento sem antes saber, de fato, para onde você deseja chegar. Porém, lembre-se: nenhum plano deve ser rígido. É possível mudar de ideia ao longo do percurso e tudo bem. Nada que uma revisão e alguns ajustes não resolvam, ok? Então, vamos lá:



1) Não existe autogestão sem autoconhecimento

Além do autoconhecimento ser importante para a tomada de decisões, a prática é essencial para o desenvolvimento da inteligência emocional. Quando se conhece sua própria história e entende seus traumas e desafios, torna-se mais fácil perceber suas emoções. Então, inicia-se uma jornada para driblar comportamentos que impedem o avanço ou atrapalham as relações, inclusive profissionais.



2) Faça uma análise SWOT

SWOT é a sigla em inglês para Forças (Strengths), Fraquezas (Weakness), Oportunidades (Opportunities) e Ameaças (Threats). Apesar da ferramenta ser muito utilizada na administração, ela pode ser adaptada para uma autoanálise.


S (forças): liste características pessoais positivas, reconhecidas como virtudes na sua vida profissional.

W (fraquezas): identifique aqueles traços que atrapalham a carreira.

O (oportunidades): considerando suas características, preferências e condições, que oportunidades você enxerga no mercado para progredir?

T (ameaças): por outro lado, quais fatores e eventos desse mercado podem ameaçar seu crescimento profissional?



3) Invista em feedbacks e networking

Contar com visões de colegas de trabalho e gestores é um complemento a autoanálise. Afinal, há aspectos pessoais que não conseguimos enxergar sozinhos ou não percebemos como “fragilidades”. Outra dica é criar uma boa rede de relacionamentos profissionais. Isso, além de fazer você ser lembrado na hora de uma indicação, é importante para se manter atualizado atr


avés do contato com outras pessoas da sua área.


4) Transforme o aprendizado contínuo em um novo hábito

O avanço da transformação digital nas empresas está exigindo dos colaboradores constante absorção de novas habilidades. Sendo assim, é preciso entender quais conhecimentos serão necessários para os desafios atuais e futuros que envolvem o trabalho. Autonomia é liberdade. Não espere o incentivo das empresas para começar a investir no seu desenvolvimento, ok?



5) Administre seu tempo com sabedoria

A autogestão envolve saber gerenciar o tempo de forma que seja possível encontrar espaços para a vida pessoal e profissional. Limite seu horário de trabalho, invista em momentos de lazer e separe algumas horas diárias para estudar e investir na sua presença digital profissional.


6) Explore novas experiências

Para descobrir outras possibilidades na sua carreira, é necessário sair do piloto automático. Proponha projetos novos à sua empresa que te permitam explorar diferentes


cenários e habilidades, por exemplo.


7) Conte com a ajuda de um profissional especializado

Todas as profissões contam com uma extensa gama de possibilidades. Contar com a ajuda de um coach ou consultor de carreira pode ser útil para compreender quais caminhos fazem mais sentido.


Esperamos que essas dicas simples possam te ajudar a chegar mais perto dos seus objetivos!




Texto de Sofia Esteves para Revista Você S/A.

26 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo